Início esporte Time de CS:GO reúne Neymar e outros astros do futebol para competição

Time de CS:GO reúne Neymar e outros astros do futebol para competição

O IBPT, Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT – desenvolveu o Citizen, primeiro aplicativo do país que revela ao usuário o valor dos tributos embutidos em cada compra. O Citizen também serve como aliado do consumidor na hora de armazenar as suas notas fiscais para eventuais trocas de produtos e até mesmo para acionamento de seguros de eletrônicos e encaminhamentos de itens para a assistência técnica.Mas, não é somente a nota fiscal emitida pelos caixas registradores que podem ser armazenadas no Citizen. As DANFEs, aquelas notas geralmente de eletrônicos ou de compras realizadas pela internet e entregues pelos correios, também podem ser armazenadas.“Assim que o cidadão receber em seu e-mail a DANFE, que geralmente é enviada quando a compra é finalizada, ou logo depois que receber o seu pedido (a DANFE também costuma vir colada na parte externa da embalagem), é fundamental que abra o aplicativo Citizen em seu celular e aponte o leitor para o código de barras presente na DANFE. Dessa forma, ele está seguro caso perca a nota fiscal física e tenha que solicitar a troca de algum item ou, eventualmente, enviar o produto ainda na garantia para a assistência técnica”, afirma o presidente executivo do IBPT, João Eloi Olenike.As notas armazenadas no Citizen servem, também, para a troca de produtos cujo defeito não foi observado na hora da compra. Muitas vezes o consumidor não repara no defeito porque o problema não é aparente; quando solicita a substituição, se depara com outro problema: a nota fiscal foi descartada e ele perdeu o direito à troca.Embora muitas pessoas acreditem que somente as notas fiscais de produtos eletrônicos, móveis e compras pela internet devam ser guardadas, é fundamental atentar para as notas de produtos adquiridos nas farmácias. “Esse é um ponto muito importante. As notas fiscais das compra de remédios devem ser armazenadas no Citizen por vários motivos, entre eles, a probabilidade de adquirir um medicamento vencido. Outro motivo é a continuidade de um tratamento e, por não ter guardado a embalagem do remédio, não lembra o nome dele, ou então, uma substituição do lote daquele medicamento pelo laboratório que o fabricou. Todas essas informações fazem parte da nota fiscal e, quando armazenadas no Citizen, o cidadão pode ficar seguro de que elas estão guardadas e podem ser utilizadas a seu favor em qualquer uma dessas situações”, afirma Olenike.Disponível nas plataformas Android e iOS, diferente de outros aplicativos, o Citizen não coleta informações pessoais, como CPF e nem mesmo endereço ou renda. Outra facilidade do Citizen é que, independente da maneira utilizada para pagar as suas compras (dinheiro, crédito, débito, vale refeição ou alimentação), apenas a nota fiscal é necessária para alimentar o seu aplicativo, sem precisar ficar monitorando diversas ferramentas de controle de gastos. Mais informações no site:  http://www.ibpt.org.br ou pelo telefone (41) 2117-7300.

Sonho de uma noite de verão* Carlos Augusto Martinelli Vieira da CostaQuando Mauricio Macri, em 23 de novembro de 2015, venceu as eleições presidenciais na Argentina, ganhou forças entre os conservadores a leitura de que a esquerda latino-americana havia encontrado o seu ponto de saturação, e que doravante haveria uma guinada para a direita na política do continente. O impeachment da presidente Dilma Rousseff, meses depois, foi o coroamento e confirmação dessa narrativa.Todavia, os ideólogos da direita esqueceram-se de considerar em suas ponderações que América-Latina, especialmente a hispânica, ainda segue fortemente inspirada pelos valores bolivarianos, como se o anseio revolucionário fosse uma característica do seu DNA. Deve ser por isso, aliás, que o maior torneio de futebol interclubes do continente chama-se “Liberadores da América”. E para quem acha que esta referência é fruto de uma veleidade, basta lembrar que até bem pouco tempo era por meio desse esporte que nós, latino-americanos, nos afirmávamos perante os americanos e europeus. De todo modo, noves fora o futebol, a verdade é que a ideia do “ponto de saturação” referida acima não durou sequer o tempo de um mandado, pois já fazia tempo que o governo Macri vinha amargando baixos índices de aprovação, culminando com sua derrota no último domingo justamente para a chapa de Cristina Kirchner, apontada até então como a coveira da esquerda do continente.E como desgraça pouca é bobagem, na Bolívia o cocalero Evo Morales acabou de confirmar o seu 4º mandato presidencial, enquanto que no Chile o presidente de centro-direita Sebastián Piñera vem enfrentando protestos contra a desigualdade social promovida por seu governo, que só na última sexta-feira levaram cerca de 1 milhão de duzentos mil chilenos às ruas de Santiago. Vale lembrar que a capital do país tem pouco mais de 5 milhões de habitantes.O que será do Brasil em meio a essas idas e vindas ainda é cedo para prever, mas se Bolsonaro tinha alguma pretensão basear o seu projeto político e econômico no acordo do Mercosul com a União Europeia, por via das dúvidas é bom começar a pensar em um plano B.Carlos Augusto Vieira da Costa – advogado

ESPAÇO LIVRE

EXECUÇÃO PENAL – VII – Progressão de Regime*Mauricio Kuehne Após considerações no que concerne saber o que seja a Execução Penal, bem como abordagem dos estabelecimentos penais e alguns esclarecimentos a respeito do auxílio reclusão, outros aspectos serão apreciados. Iniciamos com a PROGRESSÃO DE REGIME que não é criação do direito brasileiro. Faz parte da história do penitenciarismo. Representa um incentivo e alento àquele que cumpre pena privativa de liberdade, decorrente de crime praticado e, em consequência, a condenação respectiva.Para progredir de regime (no Brasil temos 3 regimes de cumprimento de pena: aberto, semiaberto e fechado) há requisitos estabelecidos em Lei. Como regra, os condenados a penas que não sejam superiores a 4 anos podem iniciar o cumprimento das mesmas no regime aberto e, em determinadas situações, a pena pode ser substituída por restritivas de direito (as assim denominadas penas alternativas). Como se sabe, não há locais para o regime em questão, daí porque ficou instituída a prisão domiciliar.Quando a pena é superior a 4 anos e não excede a 8 o regime é o semiaberto, que deverá ser cumprido em Colônia Penal Agrícola, Industrial ou Similar. Assim, um condenado a 6 anos, quando cumpre 1/6 da pena (ou seja, 1 ano) poderá progredir para o regime aberto. Significa dizer que cumprirá preso apenas 1 ano. O restante será em prisão domiciliar (legalmente preso).Pena superior a 8 anos o condenado inicia no regime fechado. Seguindo o raciocínio atrás mencionado, ou seja, cumprindo 1/6 da pena progride para o regime semiaberto e depois para o aberto. Imagine, pois, alguém condenado a 12 anos (que não seja crime hediondo ou assemelhado). Cumpridos 2 anos, reunidas as condições subjetivas (bom comportamento), progride para o regime semiaberto. Do remanescente deverá cumprir mais 1/6 e irá para o regime aberto.Vejam, pois, que a legislação é benevolente. Necessário que o preso cumpra com as obrigações que lhe são impostas. Assim ocorrendo, não permanecerá por muito tempo na prisão, como se costuma apregoar.Acaso desempenhe atividades laborativas (trabalhe na prisão) e educacionais – seja ensino formal ou profissionalizante, o tempo da prisão poderá ser abreviado, posto que cada 3 dias de trabalho permite descontar 1 dia no cumprimento da pena, e também pelo estudo (inclusive pela leitura) o tempo poderá ser menor na prisão.A perspectiva de progressão de regime, pois, se apresenta como valioso recurso para que o réu cumpra a pena que lhe foi imposta, obedecendo as regras estabelecidas em Lei, sob pena de permanecer mais tempo em regime mais gravoso.Seguiremos com outros aspectos, aguardando sugestões.*Eventuais indagações poderão ser formuladas pelo e-mail: [email protected]

Painel

Aplicativo Prefeitura não pode de exigir vistoria anual em veículo de motorista de aplicativo. O entendimento é da 1ª Câmara de Direito Público do TJ de São Paulo.DoençaTrabalhadora que ficou incapacitada para exercer sua função por causa de doença ocupacional tem direito a pensão integral, ainda que esteja apta a exercer outra função. O entendimento é da 2ª Turma do TST.PenhoraÉ possível penhora de bem de família para quitar divida referente à empreitada contratada para a obra. O entendimento é da 4ª Turma do STJ.AtrasoAtraso superior a um ano na entrega de imóvel do Minha Casa, Minha Vida gera indenização por danos morais. O entendimento é da 3ª Turma do STJ.AcordoO acordo entre empresa e sindicato homologado judicialmente é irrecorrível e transita em julgado no momento em que recebe a chancela judicial. O entendimento é da 2ª Turma do TST. VagasDesde que previsto no edital, as vagas reservadas para pessoas com deficiência que não forem preenchidas podem ser utilizadas para nomeação de outros candidatos. O entendimento é da 1ª Turma do STJ.

FreteEmpresa Transportadora responde por importação de produtos falsificados, pois tem o dever de cautela de verificar a procedência das mercadorias que carrega. O entendimento é da 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do TJ de são Paulo.

DIREITO SUMULARSúmula nº 702 do STF – A competência do Tribunal de Justiça para julgar prefeitos restringe-se aos crimes de competência da Justiça comum estadual; nos demais casos, a competência originária caberá ao respectivo tribunal de segundo grau.

LIVRO DA SEMANA

Ao final da minha graduação, nos idos de 2005, iniciei o estudo do conteúdo compilado neste livro, com vistas a aprofundar o conhecimento sobre as relações de consumo e mais especificamente sobre um assunto de grande relevância inserido nessa temática, qual seja: a aplicação ou não do risco do desenvolvimento como uma excludente da respon­sabilidade civil do fornecedor de produtos ou serviços no âmbito das relações de consumo.A celeuma a respeito da aplicação do instituto dos riscos de desenvolvimento ocorre em razão da falta de previsão expressa no Código de Defesa do Consumidor (CDC). O assunto que suscita divergências legais, doutrinárias e juris­prudenciais nos momentos atuais, a exemplo do Brasil que não possui precedentes claros sobre a matéria. Assim, para justificar o entendimento final a respeito do tema, perpasso pelos principais conceitos abarcados pelo Código de Defesa do Consu­midor e pela Constituição Federal, a respeito de relação de consumo e responsabilidade civil do fornecedor.

Must Read

Na Anatel, André Ferreira recebe compromisso de ampliação do serviço de telefonia em 50 municípios do interior do Estado

Na Anatel, André Ferreira conquista ampliação do serviço de telefonia em 50 municípios do interior do Estado. O deputado federal André Ferreira (PSC-PE) se reuniu...

Municípios do Sertão avançam no Plano de Convivência

Nas gerências regionais com sedes em Arcoverde, Afogados da Ingazeira e Serra Talhada, estabelecimentos poderão funcionar até às 20h   O Governo de Pernambuco, após análise...

Agrestina vivencia São João “Cada qual na sua casa” com forró volante pelas ruas da cidade e vilas

Neste ano de 2021 o tradicional São João de Agrestina será diferente, com “Cada qual na sua casa”. Esse foi o tema escolhido pela...

SÃO JOÃO EM CASA

Elba Ramalho, Mastruz, Limão com Mel: confira 11 lives para assistir no São João Bohemia

Itália dispensará uso obrigatório de máscara ao ar livre a partir do dia 28

Após ter sido um dos primeiros países a viver a realidade do coronavírus e entrar em crise sanitária, chegou a vez da Itália de...