Início Brasil Secretário de Saúde de SP reforça afirmação de Doria e fala em...

Secretário de Saúde de SP reforça afirmação de Doria e fala em vacinação já no fim de 2020

O secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, reforçou a afirmação do governador João Doria, feita na quarta (23), sobre o Estado começar a vacinar contra a Covid-19 ainda em 2020. Na coletiva de ontem, o Governo de São Paulo apresentou resultados de um estudo chinês que mostram que a CoronaVac registrou poucos efeitos colaterais e alta produção de anticorpos após aplicação da segunda dose nos testes feitos na China — cerca de 97%. A potencial vacina contra o coronavírus está sendo testada em seis estados brasileiros pelo Instituto Butantan. Os resultados daqui devem começar a ser consultados em 15 de outubro.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, Gorinchteyn explicou que a fase 3 vai avaliar a eficácia desses anticorpos — ou seja, o quanto eles protegem da Covid-19. E é por isso que a maioria das vacinas estão sendo testadas em profissionais da área da saúde: são as pessoas que mais estão expostas à doença. Nessa etapa, metade do grupo recebe uma dose da potencial vacina e a outra metade recebe um placebo — o chamado teste duplo-cego. Quando os resultados forem abertos, provavelmente em outubro, vão ser avaliados de forma comparativa quanto foi eficaz em cada grupo. “Isso vai ajudar a Anvisa a dar o aval para a vacina ser distribuída, reconhecendo que é segura e eficaz”, disse.

O Instituto Butantan é o responsável por essa fase dos testes: acompanhar os pacientes e todos os ritos de pesquisa e laboratório, além de identificar os centros de pesquisa. Mesmo sem ter o crivo da Anvisa, em outubro, São Paulo já vai receber 6 milhões de doses da CoronaVac. Até 31 de dezembro, o Estado vai somar 46 milhões delas. A previsão é de que, no fim de fevereiro, 60 milhões de doses da potencial vacina já estejam disponíveis para imunizar a população. “Possivelmente, se todo cronograma for seguido de forma adequada e com liberação da Anvisa, é possível que no final de dezembro ou inicio de janeiro a gente já vacine alguns grupos prioritários”, disse. Jean Gorinchteyn, no entanto, lembrou que o Brasil vai precisar de vacinas além da CoronaVac, por conta do número de doses disponíveis, para imunizar a população mais rápido.

Must Read

Pernambuco já realizou mais de 1,8 mil testes de Covid-19 nos jogos de futebol

Com a liberação da presença de torcida nos jogos de futebol profissional em Pernambuco, a testagem para a doença é fundamental para o monitoramento...

Marília Mendonça e Maiara e Maraisa estrelam campanha na Times Square

As patroas deslancharam para o mundo! Nesta quinta (21), Marília Mendonça e a dupla Maiara e Maraísa estamparam um telão na Times Square, principal...

Com propostas em mãos, ex-auxiliar do Real Madrid e ex-técnico do Flu está muito próximo de acertar com time brasileiro

O treinador fez grande trabalho no Palmeiras e chegou a ser auxiliar de Luxemburgo no Real Madrid De volta ao futebol brasileiro, o técnico Paulo Campos já...

Palas Pinho 20 anos de carreira no movimento brega

Palas Pinho uma das artistas mais respeitadas e querida do cenário musical Pernambucano, completa 20 anos de carreira no movimento brega, em 2001 ela implaca...

Secretaria do Trabalho estadual abre inscrições para Fenearte 2021

Quatro estandes serão disponibilizados para empreendimento solidários num dos espaços mais nobres da cultura pernambucana A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco abre,...