Projeto pessoal e crise política: Diretor de Marketing pede renúncia na Ponte Preta

Campinas, SP, 24 (AFI) – Eric Silveira não é mais Diretor de Marketing da Ponte Preta. De forma surpreendente, o dirigente apresentou, no início da tarde desta quinta-feira, uma carta de renúncia ao cargo ocupado na Diretoria Executiva, graças a um projeto pessoal fora do país.

Confira!Notícia fake agita bastidores da Ponte PretaSérie B: Lateral-direito do Figueirense aciona Ponte Preta na Justiça e cobra R$ 100 mil”Em virtude de meu projeto pessoal de terminar o MBA no exterior e de uma outra posição profissional corporativa que não me deixará tempo de cuidar das coisas da Ponte, já planejava deixar o cargo no ano que vem”, revelou, ao site oficial do clube.

“No entanto, por causa desta onda de denuncismo infundado que tomou conta da Internet, resolvi antecipar minha saída para reduzir um pouco o tumulto de politicagem no qual o time foi envolvido por interesses escusos de terceiros”, desabafou Silveira.

FAKE NEWS

Eric também enfatiza as duas partes já levaram o caso das acusações falsas feitas via redes sociais à Justiça e que o culpado pelas calúnias será punido.

“Não há nenhum fundo de verdade nas afirmações covardes e anônimas feitas. Entendo que a Ponte é maior do que eu e sempre coloquei a imagem da instituição acima de mim mesmo em todos os anos que trabalhei no Marketing”, relembrou.

“Entendo que, saindo do cargo, estas bobagens que andam falando se reduzirão e, no momento, o time precisa de todo o foco no futebol e não em politicagem e calúnias”, arrematou.

PRESIDENTE

Agora, José Armando Abdalla, estuda um substituto para a posição: “O trabalho do Eric nunca foi questionado e não há nenhuma ilegalidade na Ponte Preta. Lamentamos imensamente esse tipo de burburinho criminoso que atenta contra a honra das pessoas”, analisou.

“Não há razão efetiva para a saída do Eric, mas respeitamos a posição dele e é digna de elogios ele entender que desta forma estará ajudando a instituição. Poucas pessoas fizeram ou fariam o mesmo”, arrematou o cartola.

MEMÓRIAS DO FUTEBOL – –