Os cinco melhores remédios para acabar com as enxaquecas – Notícias ao Minuto

Dos 150 tipos de dor de cabeça existentes, nenhuma é mais intensa e debilitante do que a enxaqueca. Não basta tomar um analgésico ou apagar a luz para a combater. Caracteriza-se pela dor que pode durar de quatro a 72 horas, quase sempre unilateral, na fronte e na têmpora. Hoje, em todo o mundo, pelo menos 300 milhões de pessoas sofrem de enxaqueca.

A doença é incurável e atrapalha a vida dos doentes em várias frentes. Estima-se que sete em cada dez pessoas que sentem esse tipo de dor relatam algum efeito negativo no relacionamento amoroso discussões, falta de interesse sexual. No trabalho, idem. Para se ter uma ideia, os custos da perda de produtividade de funcionários com enxaqueca na Europa é de 27 mil milhões de euros por ano. Nos Estados Unidos, são 17 mil milhões de dólares.

Leia Também: Os quatro principais fatores que disparam as dores de cabeça

A Organização da Nações Unidas (ONU) classificou a doença entre as cinco mais incapacitantes, ao lado de tetraplegia, depressão, psicose e demência.

A maioria dos fármacos para o problema tem ação paliativa, ou seja, sem atuardiretamente na dor. Não é simples atacá-la, por envolver uma centena de mecanismos na sua formação, os quais a ciência ainda desconhece na sua maioria.

A seguir, os principais medicamentos para a dor, de acordo com um relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS):

1. Erenumab

Trata-se do único medicamento a atuardiretamente no problema. Indicado tanto para a enxaqueca crónica quando a dor persiste ao longo de pelo menos quinze dias quanto para a episódica, mais breve. Previne ou reduz as dores pela metade em 50% dos doentes.

2. Antidepressivos (Tryptanol e Nortriptilina )

Aumentam os níveis de seretonina no cérebro, a substância associada ao bem-estar, o que por sua vez ajuda no combate à dor. 

3. Anti-hipertensivos (Propanolol e Atenolol)

Inibem a ação da adrenalina, hormona excitante que estimula as crises de dor.

4. Botox

Aplicado nas regiões da testa, têmpora, atrás da cabeça, no pescoço e nas costas a cada três meses, o composto bloqueia as substâncias inflamatórias no couro cabeludo, reduzindo a dor.

5. Antiepiléticos (Zyvalprex e Topamax)

Estimulam a produção de um neurotransmissor com ação calmante no cérebro, o GABA. Atuam para diminuir a síntese de glutamato, substância com efeito excitatório sobre o cérebro.

Leia Também: Há seis tipos de enxaquecas e um deles não causa dor. Saiba mais

Seja sempre o primeiro a saber.Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor. Descarregue a nossa App gratuita.