Início Esporte OEA diz que Evo Morales não pode se declarar vencedor e sugere...

OEA diz que Evo Morales não pode se declarar vencedor e sugere 2º turno – Valor Econômico

A missão da Organização dos Estados Americanos (OEA) na Bolívia avalia que o presidente Evo Morales ainda não pode se declarar vencedor do pleito presidencial no primeiro turno, já que a contagem de votos ainda não acabou. Além disso, defende a realização de um segundo turno, mesmo que Morales tenha um desempenho eleitoral suficiente para vitória em primeiro turno. O posicionamento foi definido em reunião nesta quarta-feira e compartilhado em um informe preliminar.

Durante encontro nesta quarta-feira, o diretor da missão na Bolívia, Gerardo de Icaza, sugeriu a convocação de um segundo turno nas eleições presidenciais, mesmo que Morales consiga uma vantagem superior a 10 pontos porcentuais sobre o segundo colocado, o ex-presidente Carlos Mesa.

Concluída a apuração, caso a diferença seja superior, estatisticamente é razoável afirmar que é por porcentagem ínfima. Diante do contexto e dos problemas evidenciados no processo eleitoral, seria uma melhor opção convocar um segundo turno, declarou.

Nesta manhã, o presidente Evo Morales denunciou a tentativa de um golpe de Estado na Bolívia, que teria apoio da direita internacional. Ele também decretou estado de emergência e convocou uma mobilização em defesa da democracia.

Em seu discurso, Morales ainda afirmou que tem evitado a violência. Não temos entrado em confronto, mas quero dizer ao povo boliviano [que decreto] estado de emergência e mobilização pacífica constitucional para defender a democracia.

O presidente boliviano também acusou a oposição de tentar fraudar as eleições e de racismo contra indígenas. Vamos defender a democracia, o povo organizado recuperou a democracia. Quero dizer à direita boliviana, não sejam responsáveis pelo enfrentamento boliviano, não semeiem o ódio. Somos todos uma grande família, disse.

A tensão gerada pela apuração dos votos na eleição presidencial da Bolívia cresceu após o vice-presidente do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), Antonio Costas, renunciar ao cargo em resposta à suspensão da contagem rápida, que ele chamou de “decisão desatinada”. O juiz escreveu, em sua carta de demissão, que essa ação “levou ao descrédito de todo o processo eleitoral, causando um levante social desnecessário”.

A Bolívia tem dois sistemas de apuração: o Sistema de Transmissão dos Resultados Preliminares Eleitorais é mais rápido, enquanto a contagem manual é mais lenta. A divulgação dos números da apuração rápida foi interrompida e retomada, o que gerou suspeitas de que o processo estaria sendo manipulado para favorecer a reeleição de Morales, e desencadeou protestos nas ruas.

Até o momento, ainda não se confirmou se a eleição presidencial terá ou não segundo turno. Pelas regras do país, para vencer no primeiro turno o candidato deve obter 50% mais um dos votos ou atingir ao menos 40%, com uma diferença de pelo menos 10 pontos para o segundo colocado.

A contagem do sistema rápido permanece parada desde a noite de segunda-feira em 95,63% dos votos apurados, sendo 46,4% para Morales e 37,07% para Mesa.

Must Read

Maíra Cardi se pronuncia após PA recusar presente: “Ego bobo”

Nesta sexta-feira (13), a influenciadora Maíra Cardi, de 38 anos, retornou ao Instagram após o seu afastamento, e falou sobre a polêmica com Paulo...

Michelle Barros anuncia saída da Globo: “Aberta ao que vier!”

A jornalista Michelle Barros (42) anunciou sua saída da emissora Globo. Ela integrava a equipe de profissionais em São Paulo e já apresentou diversos...

Pastor morre após ser atingido por bala perdida

Uma troca de tiros envolvendo três criminosos, na noite desta quinta-feira (12), culminou na morte de um pastor evangélico. O caso aconteceu...

Brasiliense Vivi Araújo volta a lutar no UFC neste sábado

Há um ano, a brasiliense Vivi Araújo deixava o octógono do UFC com uma derrota para Katlyn Chookagian, na luta mais dura que fez na organização...

Celular no trânsito: 675 motoristas são multados por dia

A Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet) divulgou um estudo mostrando que, a cada uma hora, são registradas 28 infrações de...