Início esporte Morre no Rio o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos - G1

Morre no Rio o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos – G1

Morreu na noite desta sexta-feira (25), aos 84 anos, o professor aposentado e cientista político Wanderley Guilherme dos Santos. Ele estava internado desde quinta-feira (24) no Hospital Samaritano, Zona Sul do Rio, e não resistiu a complicações de uma pneumonia.

O velório está previsto para a manhã da próxima segunda-feira (28), no Caju, onde o corpo será cremado.

Wanderley graduou-se em filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1958 e fez doutorado em ciência política em Stanford (EUA) em 1969.

Trabalhou por mais de 20 anos na UFRJ, onde deu aula de democracia e teoria política.

Ele também fundou o Instituto Universitário de Pesquisa do Rio (Iuperj, atual Iesp-Uerj), em 1969.

O professor dedicou a vida aos estudos sobre os regimes militares na América Latina e à formação de movimentos sociais.

Seu primeiro trabalho publicado, em fevereiro de 1962, foi um artigo que se tornou uma referência: Quem dará o Golpe no Brasil, no qual antecipava e explicava o golpe militar que viria a ocorrer dois anos depois.

Publicou também Décadas de Espanto e uma Apologia Democrática, Roteiro Bibliográfico do Pensamento Político-Social Brasileiro, O Ex-Leviatã Brasileiro: do Voto Disperso ao Clientelismo Concentrado e Paradoxos do Liberalismo: Teoria e História.

Ele tinha acabado de escrever um livro sobre a eleição do presidente Jair Bolsonaro, que deve ser publicado nos próximos meses.

“Ele fará falta, porque era um intelectual verdadeiro. A principal característica era a independência intelectual e a forma larga de pensar o Brasil no Brasil. Ele veio do Catumbi, e falava muito sobre essa origem. O Brasil perde um dos seus grandes intelectuais. Ele fará falta como amigo e principalmente como pensador e crítico da sociedade”, Yvonne Maggie, antropóloga, escritora e blogueira do G1.

“Uma notícia tristíssima. Wanderley (ninguém o chamava por seu sobrenome) foi o maior cientista político do Brasil e um intelectual público como poucos. Fui seu aluno e tive a sorte de participar de bons debates com ele”, Jairo Nicolau, pelo Twitter.

“Vai fazer muita falta o professor Wanderley Guilherme dos Santos. Que descanse em paz. Sua obra é eterna e seguirá influenciando gerações e gerações de pessoas que querem um Brasil justo”, Paulo Pimenta, deputado federal pelo PT

“Meus sentimentos à família, aos amigos e aos alunos do professor Wanderley Guilherme dos Santos, fundador do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da @UERJ_oficial, um dos maiores cientistas políticos do Brasil. Descanse em paz!”, Fabiano Contarato, senador pela Rede

Must Read

Pernambuco já realizou mais de 1,8 mil testes de Covid-19 nos jogos de futebol

Com a liberação da presença de torcida nos jogos de futebol profissional em Pernambuco, a testagem para a doença é fundamental para o monitoramento...

Marília Mendonça e Maiara e Maraisa estrelam campanha na Times Square

As patroas deslancharam para o mundo! Nesta quinta (21), Marília Mendonça e a dupla Maiara e Maraísa estamparam um telão na Times Square, principal...

Com propostas em mãos, ex-auxiliar do Real Madrid e ex-técnico do Flu está muito próximo de acertar com time brasileiro

O treinador fez grande trabalho no Palmeiras e chegou a ser auxiliar de Luxemburgo no Real Madrid De volta ao futebol brasileiro, o técnico Paulo Campos já...

Palas Pinho 20 anos de carreira no movimento brega

Palas Pinho uma das artistas mais respeitadas e querida do cenário musical Pernambucano, completa 20 anos de carreira no movimento brega, em 2001 ela implaca...

Secretaria do Trabalho estadual abre inscrições para Fenearte 2021

Quatro estandes serão disponibilizados para empreendimento solidários num dos espaços mais nobres da cultura pernambucana A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco abre,...