Início Esporte Já pensou em trocar o feijão por soja preta na feijoada? -...

Já pensou em trocar o feijão por soja preta na feijoada? – Canal Rural

A discussão sobre qual variedade de feijão, preto ou carioca (marrom), é melhor já é antiga e a feijoada ajuda a aumentar a popularidade do grão escuro. Agora imagina se a proposta for trocar o feijão por soja! Pois é quase isso que a Embrapa sugere, ao fazer o lançamento de uma variedade de soja preta.

A nova variedade, desenvolvida em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e com a Fundação Triângulo, é rica em antioxidantes e apresenta sabor suave. Este último fator é considerado um dos mais importantes pela pesquisa, devido a resistência ao gosto forte da soja convencional.

Segundo a pesquisadora Ana Cristina Juhász, da Epamig, a soja preta é capaz de enriquecer nutricionalmente uma feijoada, podendo inclusive substituir completamente o feijão, já que é uma excelente fonte de proteína. 

Os testes que fizemos mostraram que a soja preta tem sabor mais agradável e maior facilidade de cozimento do que a comum. Ela ainda é rica em antocianina, um antioxidante natural que reduz o envelhecimento das células, conta.

De acordo com ela, as avaliações sensoriais indicaram que o sabor da soja preta foi considerado suave e bem aceito no preparo de saladas, na mistura com feijão preto e até mesmo na elaboração de sojoada.

Mais fácil de cozinhar

Nas avaliações realizadas por Ana Cristina, o tempo de cozimento da variedade (nomeada pela Embrapa como BRSMG 715A) foi menor quando comparado ao de outras cultivares, principalmente em relação à soja marrom, que possui o maior tempo de cozimento entre as cultivares para alimentação humana.

Essa característica é importante para a dona de casa que vai cozinhar a soja, diz. Os grãos também não soltam a casquinha e não formam espuma na panela de pressão durante seu cozimento, características que as cultivares convencionais possuem e que o consumidor não aprecia.

Mais saúde

Os grãos da soja preta possuem grande quantidade de ácidos graxos monoinsaturados, o que lhes confere maior estabilidade oxidativa. Ao comparar a capacidade antioxidante da soja preta, a Embrapa concluiu que ela tem pelo menos 1,8 vez mais atividade antioxidante que a soja amarela. 

Isso significa que a nova variedade tem maior capacidade para prevenir o envelhecimento, por exemplo, afirma a pesquisadora da Embrapa, Priscila Bassinello.

Ela foi a responsável por conduzir as análises das amostras e defende que a nova leguminosa traz mais benefícios para a saúde humana. 

A soja preta pode colaborar com o bom funcionamento de órgãos como o coração e também proteger o organismo contra doenças degenerativas (artrite, aterosclerose, diabetes e câncer), relacionadas aos danos causados pelo oxigênio extremamente reativo, comenta Priscila. Esses compostos antioxidantes possuem a propriedade de proteger os tecidos contra radicais livres.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o consumo diário de no mínimo 25 gramas de proteína de soja pode ajudar a reduzir o colesterol. Seu consumo deve estar associado a uma dieta equilibrada e hábitos de vida saudáveis. 

Importância para o agricultor

No Brasil, serão multiplicados inicialmente mil quilos de sementes até que se consiga volume suficiente para atender a demanda de mercado. Indicada inicialmente para Minas Gerais, a BRSMG 715A apresenta produtividade similar à de outras cultivares convencionais disponíveis. 

Além disso, é resistente às principais doenças, inclusive a nematoides de cisto e galha, que são problemas para a região de indicação, afirma o pesquisador da Embrapa Soja Roberto Zito.

De acordo com o pesquisador, a produção de sementes da BRSMG 715A está sendo iniciada nesta safra para atender a uma expectativa inicial de cultivo em 50 hectares. É muito gratificante ver uma cultivar atender a um nicho de mercado, tanto pelo seu potencial produtivo quanto pelas qualidades nutricionais, ressalta.

A soja preta será apresentada oficialmente a produtores e indústria no 5º Workshop Nichos de Mercado para o Setor Agroindustrial, que a Embrapa realiza junto com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Nacional), no Memorial da América Latina (na cidade de São Paulo), de 24 a 27 de outubro.

O objetivo é aproximar os interessados do mercado para formarem parcerias e negócios relacionados a ativos desenvolvidos pela Embrapa. As inscrições para o Workshop são gratuitas e podem ser feitas no site do evento.

Must Read

Convidado para início do Espanhol, Luva de Pedreiro é “apresentado” no Atlético de Madrid

Influenciador digital está em viagem à Europa e pagou de novo reforço dos Colchoneros, com direito a fotos nos vestiários e nas arquibancadas do...

Ato pela democracia recorda mortos na ditadura, pede respeito ao sistema eleitoral e leva multidão ao Centro de SP

Evento reuniu milhares dentro e fora da Faculdade de Direito da USP. No salão nobre, ex-ministro José Carlos Dias leu carta 'Em Defesa da...

Marília Arraes apresenta o “Maria da Penha nas Escolas” e medidas de combate à violência contra a mulher durante sabatina na Rádio Jornal

Durante uma sabatina realizada pela Rádio Jornal, na manhã desta quinta-feira, no Recife, a candidata ao Governo de Pernambuco Marília Arraes apresentou às mulheres...

Jarbas Filho intensifica agenda na região metropolitana do Recife

Político tem realizado diversas visitas em bairros da capital pernambucana. Por onde passa, o candidato a deputado estadual Jarbas Filho (PSB) tem sido muito bem...

Festa de Setembro movimentará cerca de R$ 15 milhões em Serra Talhada

Maior evento do calendário festivo de Serra Talhada, a Festa de Setembro 2022 já vem aquecendo o comércio e movimentando a economia da cidade,...