Início esporte Internacional enfrenta o Vasco para se manter no G-6

Internacional enfrenta o Vasco para se manter no G-6

Avitória de 2 a 0 sobre o Avaí em Florianópolis, na quinta-feira, quebrou a sequência de cinco jogos com resultados ruins do Internacional e recolocou o clube no sexto lugar do Brasileirão, dentro da zona de classificação à Copa Libertadores da América do ano que vem. Agora a missão é defender essa posição e, se possível, subir mais degraus, pois o Colorado está a dois pontos (44 a 42) do Corinthians, que ocupa a quarta colocação, a que fecha o quarteto de clubes que vão direito à fase de grupos da competição continental. O duelo deste domingo, 20, às 16 horas, é contra o Vasco da Gama.Os jogadores foram liberados na chegada de volta de Florianópolis no meio da tarde dessa sexta-feira e fazem treino único antes da partida na manhã deste sábado, com portões fechados para torcedores e imprensa. O centroavante Paolo Guerrero atuou pela seleção peruana no empate em 1 a 1 com o Uruguai na terça e foi a campo diante do Avaí na quinta pelo Inter, mas passou em branco nos dois jogos. Em campo, ele deixou evidente seu descontentamento com a falta de gols, porém ressaltou, em entrevista, a importância do conjunto colorado para alcançar o G-4.“Conseguimos entrar no G-6. Importante a vitória. O objetivo é entrar no G-4. Temos que retomar nossos (bons momentos) jogos. Agora é pensar para domingo no Vasco, no Beira-Rio”, disse o camisa 9, que completou cinco jogos sem balançar as redes no Brasileirão. Apesar disso, o peruano está mantido no time titular pelo técnico interino Ricardo Colbachini, que deve escalar o meia D’Alessandro também desde o início da partida deste domingo. Na Ressacada, o argentino entrou no segundo período e foi o responsável por algumas das melhores criações ofensivas da equipe.O Vasco chega a Porto Alegre embalado pela vitória de 2 a 1 no clássico contra o Botafogo, em casa, na quarta-feira. O técnico Vanderlei Luxemburgo afirmou que um lugar de destaque na classificação só depende do elenco e indicou o desejo de colocar o time na Libertadores. “Eu quero coisa boa. Estamos a sete pontos de coisas boas e oito abaixo (está na zona de rebaixamento). Nós poderemos ser responsáveis pela volta do Vasco à elite do futebol brasileiro. Não é falta de humildade. É humildade com personalidade”, definiu Luxa.BRASILEIRÃOBeira-Rio – Porto AlegreDomingo, 16 horasINTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Heitor, Bruno Fuchs, Víctor Cuesta e Zeca; Bruno Silva, Edenilson, Patrick e D’Alessandro; Nico López e Paolo GuerreroTécnico: Ricardo ColbachiniVASCO DA GAMA: Fernando Miguel; Yago Pikachu, Henríquez, Leandro Castán e Henrique; Richard, Bruno Gomes e Felipe Ferreira; Rossi, Marrony e RibamarTécnico: Vanderlei LuxemburgoArbitragem: Vinícius Dias Araújo, com Bruno Salgado Rizo e Miguel Ribeiro da CostaVídeo: Rodrigo Ferreira do Amaral, com Márcio Henrique de Gois e Herman Brumel Vani (SP)Rádio: Gazeta FM 107.9, Gazeta FM 98.1 e Rio Pardo FM 103.5 TV: RBS TV e PremiereEm nota, Inter nega acordo com CoudetAtento ao mercado em busca de um técnico para substituir Odair Hellmann, demitido há pouco mais de uma semana, o Internacional publicou uma nota na sexta-feira negando que houve acordo entre o clube e Eduardo Coudet, treinador do Racing, atual campeão argentino. O Colorado afirma que não há, também, a existência de uma carta de intenção.“O Sport Club Internacional esclarece não ser verdadeira a existência de qualquer assinatura de contrato ou carta de intenção com o técnico Eduardo Coudet ou qualquer outro profissional. Qualquer informação ou notícia nesse sentido não é procedente”, comunicou o clube gaúcho em seu site. Uma comitiva de dirigentes – Roberto Melo, Deive Bandeira e Rodrigo Caetano – foi até Buenos Aires no início da semana para apresentar uma proposta ao treinador, que tem contrato com o Racing até junho do ano que vem.Os cartolas colorados voltaram animados da Argentina na última quarta-feira. No entanto, no dia seguinte, a animação transformou-se em desânimo com a resposta de Coudet, que se pronunciou oficialmente sobre as tratativas em entrevista coletiva. Ele não fechou a porta e manteve a possibilidade de trocar de clube, mas indicou que este não é o momento de sair do Racing.“Fui chamado, tinha uma proposta do Inter. Os dirigentes (do clube argentino) estavam informados antes de vocês (jornalistas). O clube, por não ter treinador e ter jogos a disputar até o final da temporada, me procurou. Agradeci e disse que não era o momento para sair do clube, até pelos torcedores e jogadores. Como contou Diego (Milito, ex-jogador e atual gerente executivo do Racing), nada mais”, afirmou Eduardo Coudet na quinta-feira.

Desenvolvido e Mantido porEquipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações

Must Read

Com propostas em mãos, ex-auxiliar do Real Madrid e ex-técnico do Flu está muito próximo de acertar com time brasileiro

O treinador fez grande trabalho no Palmeiras e chegou a ser auxiliar de Luxemburgo no Real Madrid De volta ao futebol brasileiro, o técnico Paulo Campos já...

Palas Pinho 20 anos de carreira no movimento brega

Palas Pinho uma das artistas mais respeitadas e querida do cenário musical Pernambucano, completa 20 anos de carreira no movimento brega, em 2001 ela implaca...

Secretaria do Trabalho estadual abre inscrições para Fenearte 2021

Quatro estandes serão disponibilizados para empreendimento solidários num dos espaços mais nobres da cultura pernambucana A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco abre,...

Com propostas em mãos, ex-auxiliar do Real Madrid e ex-técnico do Flu está muito próximo de acertar com time brasileiro

O treinador fez grande trabalho no Palmeiras e chegou a ser auxiliar de Luxemburgo no Real Madrid De volta ao futebol brasileiro, o técnico Paulo Campos já...

Diogo Moraes caminha a passos lagos para renovar seu mandato na Alepe

O deputado estadual Diogo Moraes (PSB), está pavimentando com pedras solidas, o caminho para o seu 4º mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE)....