Início esporte Fifa lança portal de transparência para casos disciplinares e de ética

Fifa lança portal de transparência para casos disciplinares e de ética

23°C

23°C

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) lançou nesta quinta-feira um portal voltado para questões disciplinares e de ética e prometeu maior transparência na divulgação e no detalhamento destas informações. Evidências e discussões legais em casos de corrupção de dirigentes, manipulação de resultados e denúncias de racismo serão alguns dos pontos esclarecidos no site, de acordo com a entidade máxima do futebol mundial. “Ninguém mais poderá dizer que estas decisões são secretas. As pessoas serão capazes de comparar e contrastar decisões… seja racismo, discriminação ou conduta violenta”, disse o secretário-geral interino, Alasdair Bell.

Até agora, a FIFA costumava fornecer apenas os mínimos detalhes nesses casos e, até três anos atrás, muitas decisões disciplinares envolvendo partidas classificatórias para a Copa do Mundo não eram oficialmente anunciadas ao público. A Federação tem longo histórico de recusa a fornecer detalhes sobre casos até que seja finalizado, em recursos decididos pela Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) e pela Suprema Corte da Suíça. “Isso já deveria ter sido feito antes. O que gera suspeitas e teorias da conspiração é que as pessoas não sabem como as decisões são tomadas”, completou Bell.

O objetivo do novo portal na internet é justamente divulgar as informações antes que alcancem estes estágios de decisão. Conforme comunicado, a ideia é “fornecer acesso direto a documentos de interesse de todos os envolvidos nas atividades legais e de conformidade da FIFA”. As decisões que serão publicadas com mais detalhes iriam desde a proibição de funcionários ao suborno e manipulação de resultados, até o comportamento racista dos torcedores, até partidas e casos mais mundanos de mau comportamento de jogadores e treinadores.

Com isso, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, espera mudar a cultura legal da entidade. Para tanto, ele contratou ex-colegas da Uefa, da época em que dirigiu a entidade europeia, e advogados de escritórios conceituados. Uma das exceções na divulgação destas questões legais serão aqueles chamados de “Plea bargain”. Nestes casos, o investigado faz um acordo com as autoridades para reduzir sua eventual pena em troca de informações para os investigadores. Será uma forma de proteger as apurações relacionadas.

Must Read

“Quando se trata de futuro é necessário ser ousado e partir na frente”, diz Marco Aurélio Filho sobre mudanças na previdência do Recife

O parlamentar esclarece a necessidade de adequação no sistema previdenciário municipal para o recebimento de recursos federais. O vereador do Recife, Marco Aurélio Filho (PRTB),...

Marisa Monte oficializa retorno com o lançamento do single ‘Calma’

Foto: Reprodução/Internet É oficial que ela voltou! Marisa Monte deu o pontapé na sua nova fase da carreira com o lançamento do single ‘Calma’. Há...

Joel da Harpa se reúne com policiais penais

O Deputado Joel da Harpa esteve hoje na sede do Sindicato dos Policiais Penais (SINPOLPEN- PE). Ele foi recebido pelo presidente João Carvalho e...

Miguel Coelho e Ministro da Infraestrutura inauguram viaduto nesta segunda

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, cumpre agenda em Petrolina nesta segunda-feira (14). Junto com o prefeito Miguel Coelho, o ministro vai...

Clodoaldo comemora recuperação da PE-45

Foi aberto hoje o processo licitatório para contratação de empresa de engenharia que vai executar obras de restauração da rodovia PE-45. “Esse serviço vinha...