Início Geral Dilma Rousseff pede apoio a Espanha para libertar Lula da prisão

Dilma Rousseff pede apoio a Espanha para libertar Lula da prisão

Em evento, Dilma defendeu inoc?ncia de Lula

A antiga Presidente do Brasil Dilma Rousseff pediu hoje o apoio dos partidos políticos, sindicatos e sociedade civil espanhola para conseguir a libertação do ex-Presidente Lula da Silva e acusou o atual Governo de manipular a verdade.

“Lula é inocente… Nesta democracia, a primeira vítima é a verdade”, afirmou Dilma Rousseff durante a sua participação nas comemorações do 130.º aniversário da UGT em Madrid, onde protagonizou uma demonstração de apoio a Lula da Silva.

Dilma Rousseff agradeceu o apoio da UGT – União Geral dos Trabalhadores e do seu secretário-geral, Pepe Álvarez, que tem agendada uma visita, em 10 de outubro, a Lula da Silva, na prisão.

A antiga Presidente brasileira reiterou que o Presidente Jair Bolsonaro participou num golpe de Estado disfarçado, face a um possível retorno de Lula da Silva ao poder, apesar de “não ter havido tanques nas ruas”.

O golpe de Estado de Bolsonaro foi feito com ataques “progressivos à democracia, ao sistema judicial e ao sistema parlamentar”, defendeu.

“Estamos perante um padrão diferente de golpe de Estado, com outra forma e outra ação”, disse, alertando para que o Brasil está a presenciar o emergir do neofascismo e da agenda neoliberal.

Rousseff acusou também o atual Governo de não proteger os direitos dos trabalhadores e de se dedicar a fazer reformas laborais “duras” e “a desnacionalizar” as empresas públicas.

Segundo Dilma Rousseff, Bolsonaro quer vender a Petrobras, empresa que, na sua opinião, é “a joia da coroa do Brasil”, já que conseguiu produzir tecnologia própria para extrair petróleo de alta qualidade, sublinhando que isso aconteceu durante o seu mandato e o de Lula da Silva.

Rousseff também acusou Bolsonaro de “destruir deliberadamente” a Amazónia para “vender madeira” e lembrou que “o Brasil sem a Amazónia não é o Brasil”.

A vice-primeira-ministra espanhola, Carmen Calvo, que encerrou as jornadas de aniversário da UGT, admitiu que o Governo de Madrid está “preocupado com o progresso dos discursos da extrema direita em todos os países do mundo e também no Brasil”.

Carmen Calvo desejou à antiga Presidente do Brasil “muita sorte e muito ânimo para o trabalho que faz no seu país”.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Must Read

Novo guia do Coronel Alberto Feitosa mostra imagens do Coronel e do Capitão como militar

O guia exibido nesta semana traz imagens de Jair Bolsonaro e do deputado Alberto Feitosa em momentos paralelos da carreira militar e da vida...

Em vídeo, Charlles revela que já recebeu várias propostas para comprar ‘lotes de votos’ em municípios pernambucanos

Na última quarta-feira, 21 de setembro, um vídeo publicado por Charlles e Tiringa no canal Comédia Selvagem tem gerado repercussão, principalmente pelo fato de...

Maria Arraes participa de grande ato político com vereadores de Ipojuca

A candidata a deputada federal, Maria Arraes, participou de um grande ato político em Ipojuca na noite desta quinta-feira (22), promovido pelos vereadores Deoclécio...

Datafolha: Com 50% dos votos válidos, Lula amplia chance de vencer no 1º turno

O Instituto Datafolha divulgou, na noite desta quinta-feira (22), uma nova rodada da pesquisa que analisa a preferência dos eleitores em relação aos candidatos...

Parque Capibaribe tem nova etapa de obra iniciada

Bloco contempla a urbanização do Cais da Vila Vintém, na Zona Norte, e o Cais do Caiara, na Zona Oeste do Recife. O Parque Capibaribe,...