Início Violência Curtas — uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

Curtas — uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

Marinha: 900 toneladas de óleo

A Marinha informou que, até esta segunda-feira 21, foram recolhidas 900 toneladas de resíduos de óleo cru nas praias do Nordeste. O óleo começou a apareceu primeiro no litoral da Paraíba e se espalhou para Pernambuco, Alagoas, Ceará, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e, mais recentemente, na Bahia. Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), 72 municípios de nove estados tiveram suas praias afetadas pelo material. O órgão informou que o Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) avistou e o Navio Patrulha Guaíba recolheu manchas no mar, ao norte do Porto de Suape, em Pernambuco. O navio Aggressor e o navio CBO Niterói, especializados em óleo no mar, da Petrobras, assim como as embarcações da Marinha estão na região para apoiar a identificação e realizar a limpeza da área. Além disso, uma aeronave do Ibama foi deslocada para o estado com a intenção de permanecer monitorando o local.

O conselho de ética do PSL

A Executiva Nacional do PSL convocou uma reunião nesta terça-feira, 22, para instituir o Conselho de Ética do partido e para a abertura de processos para possível suspensão de 19 deputados. Esses parlamentares, todos da ala ligada ao presidente da República, Jair Bolsonaro, foram notificados nesta segunda-feira, 21. O partido chegou a enviar uma notificação para o atual líder da legenda, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, mas o gabinete do parlamentar não recebeu a documentação. Segundo o deputado Júnior Bozzella (PSL-SP), um dos principais porta-vozes do presidente da sigla, Luciano Bivar (PE), depois que os processos disciplinares forem abertos, os deputados envolvidos terão cinco dias para recorrer e fazer a defesa do mérito de seus casos. A alegação do partido é que esses parlamentares atacaram o PSL e correligionários em redes sociais e discursos.

Joice: não tenho sangue de barata

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) admitiu ter errado ao discutir pelas redes sociais com o colega de partido Eduardo Bolsonaro, novo líder do PSL na Câmara. “Confesso que errei. Não devia ter descido nesse nível, mas não tenho sangue de barata. Ele jogou uma isca e eu mordi. Não vai mais acontecer”. A parlamentar deu a declaração em entrevista ao programa “Roda Viva”, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira, 21. Segundo ela, esse tipo de discussão não vai mais acontecer, mas não deixou de cutucar os filhos do presidente da República: “Acho que é minha responsabilidade como mulher mais votada na Câmara não descer ao nível da molecada”. Hasselmann disse ainda que eles “deveriam ficar mais quietos, mais restritos. Todas as crises que aconteceram entre Executivo e Legislativo teve a participação de um dos meninos”.

Caixa antecipa FGTS

A Caixa informou nesta segunda-feira, 21, que antecipará, para 2019, os pagamentos a todos os trabalhadores do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os saques dizem respeito a contas ativas e inativas do fundo, limitados a até R$ 500 por conta. Para quem possui conta de poupança na Caixa, os valores são depositados automaticamente. Estes valores já foram depositados até o dia 9 de outubro. Para quem não possui conta na Caixa, os saques já podem ser feitos pelos canais de atendimento do banco (lotéricas, agências, caixas de autoatendimento e correspondentes bancários) desde a sexta-feira (18).

Focus prevê Selic em 4,5%

Analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central estimam que a taxa básica de juros da economia, a Selic, deva encerrar 2019 a 4,5% ao ano. Os dados são do Boletim Focus desta segunda-feira 21. Na semana anterior, a queda prevista era de 4,75% ao ano. Hoje, a Selic está em 5,50% ao ano, menor patamar da história. O Copom (Comitê de Política Monetária) se reúne na próxima semana para definir sobre a taxa. A aposta em uma queda mais acentuada nos juros começou a ganhar força após o resultado do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro, que veio com deflação de 0,04%. No Focus da semana anterior, o top 5 (grupo das cinco instituições financeiras que mais acertam previsões), era de 4,75%. O Banco Central já havia sinalizado que irá dar continuidade a ajustes adicionais nos juros para estímulo da economia. Porém, com o resultado da inflação, a aposta ganhou força.

_

Credit Suisse: Brasil ganhou 42 mil novos milionários

O Brasil ganhou 42 mil novos milionários em um ano, de acordo com a nova edição do Relatório de Riqueza Global divulgada nesta segunda-feira 21 pelo banco Credit Suisse. O número de milionários no país saltou de 217 mil em 2018 para 259 mil em 2019. Foi uma das maiores altas do mundo, perdendo apenas para Holanda, Alemanha, China, Japão e Estados Unidos. A previsão é que o número de milionários no Brasil deve crescer 23% até 2024, chegando ao total de 319 mil adultos. São considerados milionários aqueles com mais de 1 milhão de dólares em ativos financeiros e reais, incluindo moradia, abatendo o valor de dívidas. O relatório destaca que grande parte da variação ano a ano se refere a mudanças nos preços desses ativos e variação nas taxas de câmbio. Desde 2010, por exemplo, a riqueza média no Brasil caiu 3% em dólares, mas subiu 33% em reais.

Evo reeleito?

O Tribunal Eleitoral da Bolívia retomou, nesta segunda-feira 21, um sistema de contagem rápida de votos, após reclamações de opositores, da OEA e vários países, e situou o presidente Evo Morales na liderança (46,86%), seguido do opositor Carlos Mesa (36,72%), com 95,23% das cédulas apuradas. Com os 10,14 pontos percentuais de vantagem, o candidato do Movimento ao Socialismo estaria reeleito em primeiro turno. O tribunal eleitoral “fraudou a apuração e deu 10 pontos de diferença (para Morales). Agora imagino que vão aumentar isto, consumando a fraude, consumando um roubo eleitoral inaceitável”, denunciou Mesa. Segundo a Constituição boliviana, para vencer no primeiro turno o candidato deve obter mais de 50% dos votos votos válidos ou aos menos 40% com uma vantagem de 10 pontos sobre o segundo colocado.

Naruhito entronizado

O Japão entronizou nesta terça-feira o imperador Naruhito, com suntuosas cerimônias e rituais xintoístas que completam sua ascensão ao Trono doCrisântemo. Entre os convidados estrangeiros figuram vários chefes de Estado – como Jair Bolsonaro – e representantes das famílias reais, como o rei Felipe VI, da Espanha, e o príncipe Charles, da Inglaterra. O próprio Naruhito proclamou, no início da tarde, sua entronização, durante uma cerimônia no Palácio Imperial de Tóquio, na presença de cerca de 2 mil convidados. O novo soberano, de 59 anos, se tornou o 126º imperador do Japão no dia 1º de maio, um dia após a abdicação de seu pai, Akihito, 85 anos, algo inédito nesta dinastia em mais de dois séculos.

Trudeau tem maioria relativa

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, conquistou um segundo mandato nas eleições legislativas de segunda-feira (21), mas seu Partido Liberal conseguiu apenas a maioria relativa no Parlamento, o que o obrigará a buscar apoio entre os partidos pequenos para sobreviver. De acordo com as projeções dos canais de televisão poucas horas depois do fechamento das urnas, os liberais devem obter quase 160 das 338 cadeiras em disputa na Câmara dos Comuns, longe da cômoda maioria absoluta registrada na legislatura anterior. “Esta noite, os canadenses rejeitaram a divisão”, afirmou Trudeau a seus simpatizantes reunidos no centro de Montreal. “Os canadenses rejeitaram os cortes e a austeridade e votaram a favor de um programa progressista e de uma ação forte contra a mudança climática”, acrescentou.

Onze mortos no Chile

O governo da região metropolitana de Santiago anunciou nesta segunda-feira 21 que pelo menos 11 pessoas foram mortas nos conflitos entre autoridades e manifestantes ao longo do final de semana. Uma onda de protestos varre o Chile desde sexta-feira, após o aumento na tarifa das passagens do metrô da capital no início de outubro. Além das vítimas fatais, a “guerra“, como o presidente Sebastián Piñera descreveu os episódios de violência durante o final de semana, resultou em mais de 1.500 pessoas detidas e mais de 10.000 militares nas ruas, reportou o jornal El Mercurio. O metrô – que recebe cerca de 40% dos quase 7 milhões de santiaguinos todos os dias – funcionou parcialmente nesta segunda-feira.

_

Netanyahu não consegue formar governo em Israel

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, anunciou nesta segunda-feira 21 que não conseguiu formar uma coalizão para governar o país. Após a desistência de Bibi, o presidente Reuven Rivlin informou que encarregará o líder da oposição, Benny Gantz, de tentar negociar a formação de um governo. Bibi anunciou seu fracasso em negociar com os partidos do Knesset apenas dois dias antes do prazo máximo concedido a ele por Rivlin após as eleições de 17 de setembro. Essa foi a terceira tentativa de Netanyahu de tentar formar um novo governo. Em um vídeo publicado nas redes sociais, o primeiro-ministro disse que tentou convencer Gantz de diversas maneiras a formar uma aliança com o seu partido, o Likud, para evitar novas eleições, mas o opositor recusou. “Desde que recebi o mandato [para formar o governo] tenho trabalhado incansavelmente”, afirmou Netanyahu, confessando, porém, que falhou. “É isto que o povo quer”, reconheceu, referindo-se à decisão de passar a vez a Gantz.

_

Premiê do Líbano anuncia cortes de privilégios e apoia novas eleições

O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, anunciou nesta segunda-feira 21 uma série de medidas econômicas que serão incluídas no orçamento de 2020, após uma reunião extraordinária de seu gabinete em resposta aos cinco dias de protestos que tomaram o país. Hariri também disse que apoia a demanda dos manifestantes de antecipar novas eleições. O premiê divulgou detalhes do orçamento do ano que vem, como a redução de 50% do salário para os ministros, deputados e outros cargos públicos e o enxugamento da estrutura da administração publica com a eliminação do Ministério da Informação e outros órgãos considerados desnecessários e pesados para os cofres do Estado. Nas ruas, os manifestantes criticaram o acúmulo de privilégios dos partidos políticos, que controlam o país desde o fim da guerra civil (1975-1990). O Ministério da Informação foi o pivô dos protestos que chacoalharam o país na última semana. Estava previsto para entrar em pauta de votação um novo imposto que incidia sobre os aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, para ajudar a cobrir déficit do país. A população não recebeu bem a proposta e foi às ruas para demandar mudanças. A força das demonstrações fizeram o ministério voltar atrás na última sexta-feira.

Curta a nossa página no Facebook para ver histórias semelhantes

Dê uma classificação geral para o site:

Must Read

“Quando se trata de futuro é necessário ser ousado e partir na frente”, diz Marco Aurélio Filho sobre mudanças na previdência do Recife

O parlamentar esclarece a necessidade de adequação no sistema previdenciário municipal para o recebimento de recursos federais. O vereador do Recife, Marco Aurélio Filho (PRTB),...

Marisa Monte oficializa retorno com o lançamento do single ‘Calma’

Foto: Reprodução/Internet É oficial que ela voltou! Marisa Monte deu o pontapé na sua nova fase da carreira com o lançamento do single ‘Calma’. Há...

Joel da Harpa se reúne com policiais penais

O Deputado Joel da Harpa esteve hoje na sede do Sindicato dos Policiais Penais (SINPOLPEN- PE). Ele foi recebido pelo presidente João Carvalho e...

Miguel Coelho e Ministro da Infraestrutura inauguram viaduto nesta segunda

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, cumpre agenda em Petrolina nesta segunda-feira (14). Junto com o prefeito Miguel Coelho, o ministro vai...

Clodoaldo comemora recuperação da PE-45

Foi aberto hoje o processo licitatório para contratação de empresa de engenharia que vai executar obras de restauração da rodovia PE-45. “Esse serviço vinha...