Cobradora supera a Covid-19 com apoio dos filhos pelo celular: ‘se não fossem eles, estava morta’


Filha conseguiu que levassem telefone para falarem com Maria José Feliciana, que ficou 27 dias em coma. Em casa, mulher afirma que ganhou uma vida nova. Com apoio dos filhos pelo celular, cobradora supera a Covid-19
Mais de um mês internada, sendo 27 deles em coma. A cobradora Maria José Feliciana superou a Covid-19 com uma ajuda a distância: os filhos enviavam áudios e vídeos para ajudar na recuperação da mãe. Deu certo e, agora, ela está em casa, cercada pela família. “Eu mesma me surpreendi com meus dois filhos. Se não fossem eles, eu estava morta”, afirmou (veja vídeo acima).
Veja os serviços afetados por medidas restritivas
Saiba o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus
Coronavírus: confira perguntas e respostas
Maria José morava sozinha e foi encontrada desmaiada em casa. Socorrida para uma Unidade de Pronto Atendimento, de onde foi transferida para o Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira, no dia 16 de maio. “Minha filha disse que fiquei cinco dias na UPA. Eu não acredito”, disse a cobradora.
Na UTI, ela não podia receber visitas. Preocupados com a notícia de que a mãe não reagia e sem poder visita-la, Monique da Silva e o irmão tiveram uma ideia: tentar que pudesse ao menos escutá-los pelo telefone.
Cobradora Maria José Feliciana superou a Covid-19 e foi para casa
Reprodução/TV Globo
A filha enviou um e-mail para a ouvidoria do hospital, pedindo que eles aceitassem tocar os áudios para Maria José, na esperança de que, assim, ela voltasse para eles e soubesse que não estava sozinha. “De madrugada, colocaram o telefone no meu ouvido. Diziam ‘mainha, a gente te ama’. É uma filha muito abençoada”, afirmou a coradora.
A enfermeira Brenda Bastos foi quem colocou o telefone no ouvido da paciente, que ainda estava entubada e sedada, para que os filhos pudessem falar. “Eles acreditavam que se a família enviasse esse áudio, ela teria essa melhora. […] No segundo dia depois da ligação, ela já estava sem sedação. No terceiro dia, nós fizemos uma ligação de vídeo”, recordou, dizendo que foi um momento emocionante.
A melhora foi percebida logo nos dias que se seguiram. Maria José oi para a enfermaria no dia 9 de junho e teve alta no dia 18. Apesar de ainda enfrentar dificuldades, Maria José afirma que se apega à felicidade. “Estou muito feliz porque estou na minha casa. É vida nova”, relatou.
Equipe do hospital fez ligação por vídeo para Maria José ver a família enquanto estava internada
Reprodução/TV Globo
Pandemia em Pernambuco
Foram confirmados, neste sábado (20), 1.398 casos da Covid-19 em Pernambuco, além de 46 óbitos. Com isso, o estado passa a ter 51.118 pacientes confirmados, além de 4.148 mortes de pessoas que estavam com a doença provocada pelo novo coronavírus
O boletim mostrou, ainda, que o estado tem ao todo 33.497 pessoas curadas da Covid-19, sendo 7.932 pacientes que tiveram casos graves e 25.565, leves.
Initial plugin text