Início esporte Bolsonaro manda governo cancelar assinaturas do jornal ?Folha de S. Paulo? -...

Bolsonaro manda governo cancelar assinaturas do jornal ?Folha de S. Paulo? – Jornal O Globo

BRASÍLIA O presidente

Jair Bolsonaro

disse, na tarde desta quinta-feira, que determinou o cancelamento de todas as

assinaturas

do jornal Folha de S.Paulo no governo federal. A declaração foi feita durante entrevista à TV Bandeirantes. Para o presidente, o jornal não é confiável.

Determinei que todo o governo federal rescinda e cancele a assinatura da Folha de S.Paulo. A ordem que eu dei (é que) nenhum órgão do meu governo vai receber o jornal Folha de S.Paulo aqui em Brasília. Está determinado. É o que eu posso fazer, nada além disso afirmou Bolsonaro. Espero que não me acusem de censura. Está certo? Quem quiser comprar a Folha de S.Paulo, ninguém vai ser punido, o assessor dele vai lá na banca e compra lá e se divirta. Eu não quero mais saber da Folha de S.Paulo, que envenena o meu governo a leitura da Folha de S.Paulo.

O presidente também acusou o jornal de distorcer as suas declarações em uma entrevista feita durante um café da manhã há mais de um mês no Palácio do Alvorada. Em nota, a Folha de S.Paulo rebateu e disse que lamenta mais uma atitude abertamente discriminatória do presidente da República contra o jornal, e vai seguir fazendo, em relação a seu governo, o jornalismo crítico e apartidário que a caracteriza e que praticou em relação a todos os governos. A entrevista mencionada pelo presidente reflete de maneira correta o conteúdo de suas declarações. Ela foi produzida a partir de uma conversa inicialmente feita

off the records

(não destinada à publicação, no jargão jornalístico). Ao final da conversa, Bolsonaro autorizou que a Folha publicasse suas declarações, evitando reproduzir os palavrões pronunciados por ele. O jornal respeitou o pedido, ao contrário do que o presidente afirma agora.

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) também repudiou as declarações do presidente da República contra a Folha de S.Paulo e apontou que a falta de pluralidade só traz prejuízos para a administração pública. A ANJ lamenta que, assim como agiu o presidente Donald Trump há poucos dias, o presidente Jair Bolsonaro escolha caminho idêntico, o que significará menos pluralidade e informação profissional para o serviço federal. Mesmo que as assinaturas para governos representem uma receita ínfima para jornais, a livre circulação de notícias e ideias ajuda a construir políticas públicas, a corrigir rumos e aperfeiçoar caminhos na administração pública, afirma a entidade em nota.

Must Read

SBT revive símbolo da seleção brasileira

Hoje, o SBT iniciará a transmissão da Copa América com o retorno do histórico mascote Amarelinho torcendo pela Seleção Brasileira de Futebol. Totalmente repaginado,...

Ministro do turismo lamenta morte de Marco Maciel

Nota de pesar  Pernambuco e o Brasil perdem uma referência de homem público. Plural, íntegro, dedicado exclusivamente à coisa pública. Marco Maciel tinha um profundo...

Natálio Arruda lidera grupo em encontro com Rodrigo Novaes, Secretário Estadual de Turismo de Pernambuco

Sob liderança de Natálio Arruda, diretor municipal de Turismo de Santa Cruz do Capibaribe, um grupo de coordenadores e gestores municipais de Turismo, estiveram...

PREFEITURA GARANTE VIATURA PARA TORITAMA ATRAVÉS DO CONSEG-PE

A cidade de Toritama recebeu uma nova viatura da Polícia Militar na manhã desta sexta-feira (11/06) e ampliou a frota de veículos disponíveis para...

“Quando se trata de futuro é necessário ser ousado e partir na frente”, diz Marco Aurélio Filho sobre mudanças na previdência do Recife

O parlamentar esclarece a necessidade de adequação no sistema previdenciário municipal para o recebimento de recursos federais. O vereador do Recife, Marco Aurélio Filho (PRTB),...